O melasma surge na pele humana a partir das células que produzem melanina, ou seja, dos melanócitos que se tornam hiperativos e produzem uma quantidade excessiva de pigmento. Isso é o que diz a Doutora Andreia Schmidt, especialista da USP (Universidade de São Paulo).

A hiperatividade do melasma pode acontecer por uma série de razões. Na prática isso explica a razão de ele ser difícil de tratar.

Contudo, especialistas da UNICAMP concordam ao afirmar que há duas maiores causas:

  1. Exposição ao sol
  2. Hormônios

Eis então a razão de mulheres pensarem que a gravidez, ou, a mudança hormonal, e a pele queimada, por causa do sol, sejam as principais causas da origem do melasma.

Isso significa que fazer exercícios, usar métodos anticoncepcionais hormonais ou estar grávida são razões para desenvolver melasma. Também há outros gatilhos para a condição de melasma expandir na pele:

  • Poluição
  • Irritação
  • Inflamação
  • Medicamentos
  • Calos excessivo
  • Tomar sol
  • Usar sauna
  • Falta de cuidados com a pele

De acordo com especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o melasma afeta em principal as mulheres. As principais estimativas mostram que 90% dos públicos com essa condição de saúde são femininos.

Ou seja, também existem homens com melasma que devem tomar os cuidados elementares para não piorarem essa condição.

Então, em termos percentuais, qualquer mulher adulta pode pegar melasma. Dito isso, pessoas com tons de pele mais escuros têm células produtoras de melanina mais ativas em seu corpo, estando mais propensas ao melasma.

Há também a questão da genética. Isso é, se sua mãe ou avó tem ou teve melasma é provável que você também tenha em alguma fase da vida.

Como é a aparência das manchas de melasma na pele humana?

Elas não são marcas escuras ou hiperpigmentação pós-inflamatória, que geralmente parecem pequenas manchas em áreas concentradas do rosto.

Na prática, o melasma é disseminado, aparecendo como manchas marrom-acinzentadas, semelhantes a uma máscara em bochechas, nariz, queixo, testa, e acima do lábio superior.

3 formas de combater o melasma

O primeiro passo é consultar um dermatologista confiável. Apenas esse profissional pode fazer uma avaliação completa com olho clínico para indicar os melhores tratamentos para melasma. Não use medicações fortes ou processos muito abrasivos como peeling, sem antes consultar um especialista em dermatologia.

Em segundo lugar, ao andar na rua das 6h até às 17h sempre aplique protetor solar na pele, de preferência com fator 40. De acordo com especialistas esse é o melhor e mais prático método de prevenção, seja para prevenir a origem ou a proliferação de melasma na pele.

Um terceiro ponto, desenvolva o costume de usar máscaras hidratantes para combater melasma. Dê preferência aos produtos apenas com composição natural da fórmula. Essas produções além de reduzir os pigmentos podem gerar outros benefícios como combater acne, espinhas, marcas de expressão e rugas.

Esses são os 3 métodos mais seguros e efetivos para combater melasma. Boa sorte!